Home / Contabilidade / Como calcular férias proporcionais – passo a passo

Como calcular férias proporcionais – passo a passo

Muitas vezes o funcionário é demitido ou pede demissão antes de completar um ano de trabalho. Em outras situações, como férias coletivas, pode ser necessário a concessão de férias proporcionais. Você sabe como calcular férias proporcionais? Veja abaixo:

Como calcular férias proporcionais

Para o início do cálculo de férias proporcionais você deve saber qual o salário bruto mensal do funcionário, bem como os meses trabalhados. Caso o salário não seja fixo será necessário fazer uma média. Alguns sindicatos possuem recomendações específicas quanto ao prazo para cálculo da média, portanto, consulte o sindicato da categoria.

Com o salário (ou média) em mãos a fórmula é simples: salário / 12 x meses trabalhados.

Vamos a um exemplo para ficar mais fácil:

Digamos que o salário do funcionário seja R$ 1000 e ele tenha trabalhado por 6 meses.

Nesse caso o cálculo seria:

  1. 1000/12 x 6
  2. 83,33 x 6
  3. =500

Como calcular férias proporcionais

Cálculo de férias proporcionais com meses não “redondos”

Utilizando o mesmo exemplo acima, digamos que o funcionário tenha trabalhado 6 meses e 10 dias. O cálculo dos 6 meses nós já temos (R$ 500), mas e dos 10 dias?

Vimos no cálculo anterior que o valor de férias por mês é de R$ 83,33. Considerando que os dias trabalhados no mês sejam 22, basta dividir o valor do mês cheio (83,33) por 22 e multiplicar pelo dias trabalhados.

Assim, o cálculo ficaria:

  1. 83,33 / 22 x 10
  2. 3,78 x 10
  3. =37,80

Dessa forma, as férias proporcionais do funcionário que trabalhou 6 meses e 10 dias com o salário de R$ 1000 seria de R$ 537,80 (500+37,80).

Você viu, neste artigo, como calcular férias proporcionais.

Preencha seu e-mail e receba nossos artigos gratuitamente!
Garantimos sua privacidade. Não divulgamos seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *